História de vida

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

regredindo

Dou um passo a frente e três para trás. Em certos momentos não consigo sentir nada, nem raiva ,nem tristeza, muito menos alegria.. Em outros só sinto vontade de chorar.. Só sinto vontade de acabar com isso que sinto. Que me faz voltar para trás, em vez de ir para frente. Tenho chorado todos os dias antes de dormir. Antes disso eu durmo o máximo que consigo.
Esses dias meu humor estava no limite e estava intenso. Muita raiva, muita tristeza. Um desses dias, passei o dia tranqüila. Mas, quando foi anoitecendo e chegando hora de me exercitar o qual faço de tudo pra não parar.. Eu já estava com roupa adequada para começar e já tinha bebido suco que meu namorado faz TDs os dias antes de treinarmos ,eu estava me alongando e do nada fiquei triste.. Tentei ignorar, bebi água. Voltei, continuei, olhei a janela e não consegui continuar.. Fiquei estranha e fui para o quarto.. Chorei até soluçar e sem parar.. Meu namorado foi me animar e fazer com que eu voltasse a treinar com ele.. Insistiu tanto que me tranquilizei e consegui terminar.. Horas mais tarde eu estava lavando a louça para fazermos o jantar e comecei a chorar de novo.. Fiquei nervosa, confusa.. Prendendo o choro para que meu namorado não presencia se e não pergunta se o porque e eu como sempre dizer "nada". Simplesmente enquanto eu fui lavar uma última faca ,enquanto meu namorado iria temperar o feijão ,a faca caiu no chão e no mesmo segundo eu joguei todo a louça já limpa no chão ,sem pensar bati em tudo com a mão jogando no chão.. Um ataque.. Quase estourei um copo com as tapas e porradas derrubando tudo.. Quando percebi oque tinha acontecido pela primeira vez, só olhei pra ele e o empurrei enquanto ele me olhava surpreso com meu ataque ,fui angustiada para o quarto chorar até não sair mais uma lágrima.. Ele tentando me acalmar, me deixou sozinha no quarto.. Chorei até me acalmar, e com vergonha continuei deitada.. Ele me chama pra mudar o clima e tirar graça do que acontecerá.. Rimos muito.. E eu com vergonha.. Com os dedos da mão inchados e com dois cortes causado pelo ataque.. Disse subitamente que já posso tatuar " ódio puro".. Se não fosse esse jeito dele de me tirar do escuro, me puxando pelos braços da cama, ou me levando no colo até a sala, me perturbando. Eu não sei oque séria de mim.

Faz mais ou menos um mês que estou me exercitando. Todos os dias tiro forças ou meu namorado me força a treinar junto com ele.
Ainda estamos procurando emprego. Está complicado.. Ele tem ficado com raiva por tudo e qualquer atitude minha. E eu também. Na verdade eu dou motivos.. Muitas vezes ele faz brincando e no momento em que não estou pra brincadeiras, acaba que levo a sério. Os doís emburrados, até ele vir implicando comigo até eu ficar zangada e devolver as implicâncias e voltar a nós acariciar..

Eu disse tanta coisa que ele não mexeria ouvir. Nenhuma desculpa e válida nem aceita.. Eu tenho que dizer a ele que a única coisa que eu quero e não morrer sozinha.. Ele não precisa me amar.. Não precisa gostar tanto de mim.. E só não me deixar sozinha.. Tenho tanto medo de ficar sozinha.. Tenho tanto medo de ele me deixar sozinha.. Sozinha porque será a última chance.. Tenho que dizer a ele que quando já chegar aonde almeja, que antes de pensar em morrer e não voltar mais ou simplesmente não voltar ,que ele me mate. Me mate. Com um tiro, ou se desejar não estar mais vivo morrer junto comigo.. Uma arma de presente. Para que no mesmo momento em que eu souber de sua morte, imediatamente me matar também. Só não quero morrer assim.. Sozinha.. Esquecida.. Sem ele.. Sem ninguém..

Sinto tanta saudade da minha vó.. Toda vez que fico triste e choro lembro que quando ela estava viva, eu abraçava ela pelas costas e chorava calada, para que ela não me visse chorando e chorasse também.. Lembro do sorriso dela de canto de boca e lamento tudo.. Eu a amo tanto.. Só quero rever ela novamente.. Minha vó foi a única pessoa que não me causou nenhuma dor..

Um comentário:

Any disse...

Alanna, vocês ja ponderaram a possibilidade de buscar ajuda psicológica juntos?
Não me leve a mal, só quero seu bem, e tudo isso de morte ne assusta.
Saiba que não precisa dar fim em tudo para a dor passar.
As coisas vão melhorar

se cuida
sua vó está olhando por ti