Suicídio duplo

Estou triste, confusa e perdida..  Essa contagem regressiva para que o pior que se pode acontecer, aconteça.. Nenhum de nós dois tocamos no assunto desde que ele cogitou se matar.. Estamos agindo naturalmente por fora.. Ele me disse varias vezes que o motivo de ainda estar vivendo e só os treinos dele e eu.. De estar e querer estar comigo.. Fico muito triste com isso.. Desde que fui morar com ele.. Bem antes, eu soube o objetivo dele que e ir pra legião francesa servir. E tudo que ele faz durante esses 9 meses que vivo com ele e se preparar fisicamente, o futuro dele depende disso. O foco da vida dele e isso. Ele vive pra isso.. Depois que recebeu o PIS, perdeu as esperanças e cogita essa ideia desde então. Que quando dinheiro acabar, vai dar um fim em tudo.

Fui chamada para o habbibs perto de casa. Trabalhei um dia somente.. Cheguei a ir no segundo dia. Com uma mensagem que ele me mandou dizendo que não aguenta mais e ia dar um fim em tudo. Eu simplesmente desabei na hora.. Estava terminando de almoçar para poder ir começar meu serviço. Não consegui. No momento que li oque ele estava me dizendo, me bateu uma dor no peito.. Um desespero. Eu só consegui chorar e só pensava em ir pra casa ver ele.. Minha vontade era de ter saido correndo dalí.. 
Fui ver meu instrutor e falar pra ele que não estava me sentindo bem.. Eu chorei soluçando na frente dele. Disse que não ia conseguir trabalhar.. Ele deixou eu ir pra casa.. Por um momento eu também perdi as esperanças em tudo.. Pensei que depois que ele se matasse a próxima séria eu.. Não pulando de uma pedra, mas sim com drogas compradas em farmácias juntos com chumbinho para ratos.. Ou cortando meus pulsos. Não aguentaria perder mais um.. Não ele.

Ele e minha outra face. Somos parecidos. Os nossos signos e caminhos para chegar até aqui e que são diferentes, mas temos quase os mesmos sentimentos.. Diferença e que ele e ódio puro, e eu depressão.. Mas isso muda quando estamos juntos. Não estou falando de amor. Posso parecer confusa quando digo isso. Mas para mim, o amor entre homem e uma mulher morreu no meu último relacionamento. Eu sinto um enorme afeto, um carinho imenso, muita vontade de cuidar e cultivar. Eu quero viver com ele até não aguentar mais o peso que é a vida. Temos um relacionamento com com pés no chão. Queremos um ao outro.. 
Só aceitarei estar longe dele quando ele estiver na França, somente.

Agora a nova arma para ele se matar, não e mais uma 9mm. E pular de um
topo de granito de 842 metros acima do nível do mar.

Eu nunca subi essa pedra. Deve dar para ver as nuvens. Eu nunca subiria por medo, sou acrofobica (medo extremo de altura). Nós até combinamos logo quando nos conhecemos para que fôssemos fazer trilha nessa pedra, mas ele descobriu meu medo e não fomos..  Ele já fez muita trilha nessa pedra, de noite e em dias chuvosos bem perigosos.. E fato que ele não tem medo..
Da única coisa que sei e que tenho medo de perdê lo. Ele esteve nós piores momentos de minha vida e me deu forças para suportar, agora eu e que tenho que ter forças para ajuda lo. Hoje eu vir para casa da minha vó pensando em me cortar.. Mas não vou fazer isso. Não posso ficar mal, ele precisa de mim forte! Serei forte por ele.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Devemos continuar...

Pessoas são pedregulho. A única felicidade e a de não nascer!

Quero mais do que posso ter. Eu quero mais do que me querem.