História de vida

quinta-feira, 26 de março de 2015

Me desatina

Tenho que fugir un pouco desse assunto me expressando para tirar essa dor do meu peito , essa aflição que encobre minhas sobrancelhas e invisíveis em minhas olheiras , quando minha vó faz cena de choro sem cair uma lágrima. Essa cena sem motivo , faz com que eu perca meu equilíbrio emocional por alguns segundos..

A acompanhante que necessita mais do que eu, concordou em dar-me 200 reais do dinheiro dela para que eu não ficasse sem nada. Ela ganha 800. Ela tem uma filha e 3 netas.  Essa simples atitude. E disso que preciso! E desse amor! Atos simples e extremamente significativo. Ato de bravura. De coragem!  Eu ajudarei ela de todas as formas que estiver ao meu alcance!  Desde que ela chegou aqui , ela vêm me ajudado. E eu agradeço de todo o coração esta bravura! Este ato de amor! Por mim! Por mim!

Preciso dizer também que estou mais calma, mais ainda não decidi oque vou fazer. Não vou pensar só em mim e não pensar só nós outros. Mas se eu tomar a decisão de pensar só em mim , pedirei desculpas...

Não poderei fazer isso. Minha nossa.. Oque eu estou querendo fazer! Não posso fugir e entregar tudo. Algo me prende aqui. Nao posso fazer isso. Minha nossa. Essas pessoas precisam de mim.  Eu posso morrer por isso. Minha nossa. Porque a vida de outras pessoas são vinculadas a minha? Porque eu nao posso pagar sozinha? Eu queria ir embora.. Mas eu não posso. Preciso de misericórdia!  Da única maneira que me manterei forte e firme e o amor.  Único sentimento que me ressusitara quantas vezes forem necessárias!  Eu preciso de amor! Todos precisamos.. Me libertar,  perante este céu azul, perante estas estrelas, no balanço de minha alma. Encha-me de certezas! Traga-me esperança,  encha-me de fé.  Fé nós outros. Eu tenho que esperar. A certeza da fé nós outros. Esperar até o infinito. O infinito do amor. Porque o amor não morre. Porque o amor e infinito!

Estive refletindo,  nesse pesar todo eu não estou pensando só nós outros não. Estou pensando em mim também. Porque de qualquer forma , nesse "pensar nós outros" que se faz em primeiro lugar os outros e eu em segundo. Me e muito mais recompensavel pelo fato do sentimento de ter feito para o próximo. A recompensa e eu deitar-me e sentir que eu fiz oque pude. E sentir-me feliz por não ser egoísta como eu deveria ser. Só que, esse "fiz oque pude" pode me sair caro demais. Não poderei tomar decisões certas devido ao que para você e certo ou o errado, pode perfeitamente ser o contrário do meu certo e do meu errado. Pensamos diferentes, eu posso estar fazendo certo para vc , mas para mim será o errado. Portanto ninguém pode dizer oque e certo e oque e errado. Pensando nós outros, estarei pensando em mim. Não tem espaço suficiente dentro de mim para pensar somente em mim. Porque está tomado pelos outros.

Que história e essa de que primeiro tenho que me amar para amar os outros?  Sem meu sentimento de amor por você,  jamais amarei a mim. Sou incapaz. Pois,  aceite o fato de que para amar-me, tenho que amar-te.

"Quando amamos e acreditamos do fundo de nossa alma , nos sentimos mais fortes que o mundo, e somos tomados de uma serenidade que vêm da certeza de que nada poderá vender tamanha fé! "

3 comentários:

Alie disse...

Aparentemente perdi essa capacidade de fé na humanidade rs. Só restou eu e umas pessoas queridas, razoes pelas quais eu não deixo esse mundo imundo :P

Silver disse...

Olha Alie. Posso lhe dizer que durante muito tempo eu dizia isso para mim mesma. Mas, não consigo acreditar que possa ser assim.. E inaceitável. Não e possível sabe.. E nessas pessoas queridas em que temos fé. Tenho que lhe dizer que motivos para deixar esse mundo eu tenho de sobra. Mas essa teimosia de não aceitar. Me mantém aqui

Silver disse...
Este comentário foi removido pelo autor.