Solidão. .

Um vazio no peito
Voz embargada
Vista embaçada
Sem querer enxergar
O que o coração insiste em falar
Dias escuros
Noites geladas
Sozinha na sacada
Observo a vida passar
Olhos marejados
Em busca de um passado
Que se recusa voltar
Olho para estrela solitária
Brilhando com tamanha intensidade
E me pergunto se haverá possibilidade
De um dia a felicidade
Da minha vida participar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pessoas são pedregulho. A única felicidade e a de não nascer!

Devemos continuar...

Quero mais do que posso ter. Eu quero mais do que me querem.