Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2014

Meu grande amor

Lua formosa e nua
eu te procuro a cada anoitecer
que vejo
tua figura
e num lampejo desejo tua
brancura
e com ternura imagino o teu beijo
o teu carinho
o teu torpor lua eu te procuro
e nessa sanha de tocar-te bruto
sou teu amante
e no rompante despejo minha
loucura
sobre tua nuca
e nos muitos beijos
meus lábios te percorrem
vão te despindo
lentamente descobrindo os teus
segredos
te sinto o medo
de se entregar aos caprichos
chulos
todos meus dedos
te vasculham até chegar ao teu
segredo
intimo enredo
de um poema
de uma canção muda
tu se transmuta
te faz em mim
não mais como a lua
agora cura essa solidão que tenho dentro
da alma impura
o sortilégio de violar-te inteira
qualquer maneira te dar prazer lua
eu te faço um verso
falando do amor que tenho
e tanto tenho te dar de mim
penso no que seria
o encontro com tua intimidade
nua
da cor da rubra sedução é por isso que me faço ser
assim, prostado a ti
e contemplando essa forma tua
amada lua
meu grande amor.

Como faço? Porque? Pra que?

Como faço pra me desligar do mundo? De tudo? Como faço pra não existir? Como faço pra não pensar? Como faço pra não acordar? Como faço pra não me encontrar? Como faço pra suportar? Como faço pra não chorar? Como faço pra não lembrar? Como faço pra levantar? Como faço pra desabafar? Como faço pra não sufocar? Como faço pra não desabar? Como faço pra aguentar? Oque eu faço? Porque eu faço? Porque eu faria? Pra que? Alguém por favor me diz?

O grito silencioso.

Imagem